Felizmente Há Luar!



Surgida No Mesmo Ano Em Que O Autor Publicou O Romance Ang Stia Para O Jantar Mais Tarde Tamb M Adaptado Ao Teatro , Esta Pe A Contribuiu Para Celebrizar Lu S De Sttau Monteiro Como Dramaturgo, Tendo Sido Bem Recebida Pela Cr Tica Do Seu Tempo.Baseada Na Tentativa Frustrada De Revolta Liberal Em 1817, Supostamente Encabe Ada Por Gomes Freire De Andrade, Felizmente H Luar Recria Em Dois Actos A Sequ Ncia De Acontecimentos Hist Ricos Que Em Outubro Desse Ano Levou Pris O E Ao Enforcamento De Gomes Freire Pelo Regime De Beresford, Com O Apoio Da Igreja, Sublinhando Um Apelo Pico E Tico Politicamente Empenhado E Leg Vel Luz Do Que Era Portugal Nos Anos 60.Chamando A Aten O Para A Injusti A Da Repress O E Das Persegui Es Pol Ticas, A Pe A Designada Por Apoteose Tr Gica Pelo Autor Esteve Proibida At 1974 E Foi Pela Primeira Vez Levada Cena Apenas Em 1978, No Teatro Nacional, Numa Encena O Do Pr Prio Sttau Monteiro.FonteFelizmente Há Luar!

At the age of 10, he left to London, with his father, which was a portuguese ambasssador He comes back in 1943 at the time his father was fired by Salazar.Sttau Monteiro got an advocate degree in Lisbon and only practiced his profession for a short amount of time.He leaves again to London, becaming a Formula 2 racer.He comes back to Portugal and be part on numerous publications, as Almanaque maga

[[ Reading ]] ➿ Felizmente Há Luar! Author Luís de Sttau Monteiro – E17streets4all.co.uk
  • Paperback
  • 140 pages
  • Felizmente Há Luar!
  • Luís de Sttau Monteiro
  • Portuguese
  • 24 January 2017

10 thoughts on “Felizmente Há Luar!

  1. says:

    Infelizmente, n o considerei a obra nada de especial foi me indiferente do in cio ao fim Cont m um relevante cen rio politico social que se vivia na poca mas n o chega a grandes conclus es ou me fez pensar sobre o mesmo ap s o acabar.

  2. says:

    Reflect is to deny what one believes.Alain

  3. says:

    It was an enjoyable and quick read but let s be honest If it wasn t for school I would never read this book.

  4. says:

    Acho que foi a melhor pe a de teatro que li em Portugu s.Achei a tem tica muito interessante e as personagens fortes A cr tica social bastante evidente, e acho que ela muito bem feita nesta que pe a que tem uma linguagem acess vel e de f cil compreens o.

  5. says:

    A nota que dou a este livro est decerto ligada ao facto de o ter lido imediatamente a seguir a Memorial do Convento , ambos compulsivos na escola admito portanto a minha parcialidade para com este livro qualquer obra estudada em compara o com Saramago perde um pouco a sua grandiosidade Felizmente h Luar uma obra aborrecida, que repete temas vagos e cuja nica caracter stica interessante a sua compara o brechtiana entre o Portugal das Invas es francesas e o Estado Novo Um leque de personagens tipo com pequenas falas de pouco interesse ou profundidade n o passam disso, t picas , das quais a nica personagem que realmente tem um q.b de interesse Matilde, que acaba por ser a for a por detr s da narrativa acaba por ser insuficiente para tornar a obra numa narrativa com profundidade Na minha humilde opini o, esta n o seria uma pe a teatral que eu veria ou recomendaria a algu m decerto muitos outros foram como eu for ados a ler a obra, e talvez isso lhe retire valor , mas tem como qualid...

  6. says:

    em breve no blog

  7. says:

    Read for school One of the few required school books that I ve actually ejoyed It was great

  8. says:

    Felizmente H Luar uma pe a escrita por Lu s de Sttau Monteiro, um dos grandes dramaturgos portugueses em 1961, em plena ditadura salazarista Este seria um facto irrelevante se esta n o fosse, essencialmente, uma pe a anti regime diria at uma met fora satirizadora de um governo prepotente, de uma Igreja hip crita, de um povo passivo e de denunciadores desonestos que se vendem por tuta e meia Em rigor, toda a pe a marcada por personagens asquerosas e por uma injusti a ign bil.Sttau Monteiro narra a hist ria da repress o e das injusti as perpetradas no governo de D Miguel, em que mandam prender D Gomes Freire de Andrade por inven es infundadas de participa o numa conspira o liberal e ma nica contra o regime Nada falta neste caldo de autoritarismo e repress o os interesses pol ticos de D Miguel a coniv ncia da Igreja castradora e ignorante assegurada pelo Principal Sousa, um padre com o credo na boca mas a arrog ncia na alma, como boa parte da classe e os costumes burgueses e interesseiros de Beresford, um abastado brit nico cujo nico interesse o dinheiro.Sttau Monteiro teve a mestria de representar aquilo que o seu pa s vivia no momento usando um exemplo de s culos passados A prova se que a Hist ria se repete e de que o Homem n o aprende A den ncia e o sublime combinam s...

  9. says:

    This is the only book I ve ever had to read for school that actually deserves a written review First, this book is exceptionally well written.It was used as a plot to criticize the portuguese dictatorship without having to criticize it directly It s ingenious Sttau Monteiro wrote about the liberal uprising of 1817, using the real life characters as a way of denouncing the government that he lived in, in a way they couldn t, a 100%, censor...

  10. says:

    4.5 estrelas It must be already clear to you, gentleman of the jury, that I am here for having been honest than the law happens to allow John OsborneWow este foi sem d vida o melhor livro que li este ano.As personagens s...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *